Brasil

Sergio Moro reage após ser chamado de ‘juizeco’ por humorista

Ministro da Justiça se manifestou neste domingo (5), no Twitter, sobre declarações do humorista Gregório Duvivier, que o chamou de ‘juizeco’

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, se manifestou neste domingo (5) nas redes sociais sobre as declarações que o humorista Gregório Duvivier havia feito contra ele no evento que marcou um ano da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizado em Curitiba, no dia 7 de abril. Duvivier o chamou de “juizeco”, “que fala fino com a mílícia e os Estados Unidos”.

“Reporto-me a mensagens sugerindo providências contra declarações ofensivas contra mim exaradas por suposto comediante em um evento político-partidário ‘Lula livre’. Bem, penso que as declarações de baixo nível falam mais sobre o ofensor do que sobre mim”, escreveu Moro em sua conta no Twitter. 

O ministro também escreveu que acredita na liberdade de expressão e de imprensa. “O debate de assuntos públicos deve ser sem inibições, robusto, amplo e pode incluir ataques veementes, cáusticos e algumas vezes desagradáveis ao Governo e às autoridades governamentais.”

Ele ressaltou que não apoia a censura ou o controle da palavra. “A resposta às críticas injustas da imprensa ou das redes sociais não pode jamais ser a censura ou o controle da palavra. Deve ser o aprofundamento do debate, o livre intercâmbio da idéias. O esclarecimento e não o silêncio.”

“Claro, tal liberdade não abrange ameaças. Não significa também que concordo com excessos ou ofensas a quem quer que seja, mas apenas que, para essas, não acredito que o remédio seja a censura”, completou.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria em comunicação
Notícias relacionadas
Brasil

'Ninguém é obrigado a continuar como ministro meu', diz Bolsonaro sobre fala de Paulo Guedes

Brasil

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, pagou R$ 64 mil à vista pela cirurgia no Einstein

Brasil

Bolsonaro cumpre agenda no Nordeste nesta sexta-feira

Brasil

Oposição avalia que não é hora para pedir impeachment de Bolsonaro

Inscreva-se na nossa Newsletter e
fique informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vale a pena ler...
Economia de R$ 1 tri do governo pode custar R$ 1 tri no STF, mostra revista