Connect with us

Artigos

Sem retrospectiva em 2019 – por Professor Nazareno

Publicada

em

Compartilhe

Sentados na suja, imunda e fedorenta Jônatas Pedrosa, reconhecidamente a única praça de Porto Velho, e tomando uma cervejinha gelada com açaí e bombom de cupuaçu, estavam Papai Noel, ainda com ressaca do tenebroso Natal que passou aqui, o Satanás e o ex-presidente Lula. Conversavamanimados sobre Rondônia, Porto Velho e sua gente. Falavam também sobre o ano que está se encerrando e as perspectivas para o ano vindouro. Papai Noel dizia que 2019 foi o melhor ano para o Estado e para a cidade, enquanto o Beiçudo discordava totalmente e Lula colocava “panos quentes” dizendo que o Estado é o futuro do mundo. “Nunca na História deste país, houve um lugar tão promissor quanto Rondônia”, dizia o petista. E continuava: “aqui tem Banda do Vai Quem Quer, tem hidrelétricas, tem a fumaça das queimadas e muita lama no inverno”.

O Diabo disse que isto não é sinônimo de progresso e que a única coisa boa que existe nestas distantes terras é o “açougue” João Paulo Segundo. “Se não fosse um lugar bom, as autoridades daqui já tinham construído outro mais moderno”, filosofou o Pé Rachado. Foi quando, depois de um gole, o Velho Noel interveio dizendo que em 2019 construíram um moderníssimo “Fórum”no centro da cidade e o atual governador, inclusive, já assinou a licitação para construir um lindo Centro de Convenções. É o Cidade Cultural. O Capeta disse que não havia necessidade, pois “aqui não há cultura nenhuma”. Foi quando o “Sapo Barbudo” tossiu e explicou: “bobagem, farão uma reforma no estádio Aluízio Ferreira e aqui não há futebol”. “Em terra de gente idiota, dá-se apenas ‘pão e circo’ enquanto o povão mais pobre morre sem nada”, completou.

“Em 2019, Porto Velho e Rondônia não tiveram Saúde, saneamento básico, água tratada, Educação de qualidade, mobilidade urbana e nada foi feito”, diziam os três amigos às gargalhadas. Ficou só na promessa mesmo a construção de um novo “açougue” João Paulo Segundo.Só vendo: ficará para 2020.“Aquilo ali é um campo de extermínio de pobres, poisninguém nunca viu um rico se internar lá”. “Enquanto tiver matando só os miseráveis, se empurra tudo com a barriga”, disse o Chifrudo. “Mas a verba não já teria sido doada pelo TCE?”, indagou Lula. Por outro lado, “se não fosse a França e o Macron, teríamos acabado com todas as florestas daqui”, afirmou o Tinhoso. Papai Noel acredita que sendo no verão a fumaça não atrapalha seus voos com trenó. “Preparem-se: com a BR-319 não sobrará uma só árvore em pé”, acredita Lula.

Papai Noel acha que em Rondônia (e em todo o Brasil também) tem muitas pessoasdespolitizadas metidas a intelectuais. Sem diplomas e sem conhecimento nenhum, essessujeitos inundam as redes sociaiscom postagens tolas só para mentir e confundir os mais incautos. “Mais estúpidos ainda são oscidadãos que comentam as postagens das redes sociais e dos textos”, disse o Anhangá. Fato: é mesmo um festival de burrice e erros de gramática que se vê. Porto Velho terá eleições e tudo continuará do mesmo jeito, acreditam os três amigos. “Em 2019, Rondônia começou lascada e terminou quebrada, sem perspectiva nenhuma”. O Coisa Ruim disse que o rondoniense é feito hiena: come carne podre e ri da própria desgraça. Já o Santa Claus acha que não houve retrospectiva nenhuma em 2019 por que tudo se repetirá em 2020. Aí o Lula teve uma ideia: “na reinauguração do Aluizão deviam trazer o Framengo para jogar aqui”

*É professor em Porto Velho

Continue lendo
Anúncios
Comentários