Connect with us

Brasil

Polícia investiga instituto criado por Flordelis por desvio de verbas da Prefeitura de São Gonçalo

Publicada

em

Procedimento foi aberto no ano passado, após requerimento do Ministério Público estadual do Rio à Polícia Civil

O instituto fundado em 2007 pela deputada federal Flordelis dos Santos de Souza é investigado pela Polícia Civil do Rio desde o ano passado. Um inquérito da 72ª DP (São Gonçalo) apura suspeitas de desvios de verbas da prefeitura de São Gonçalo em que o instituto, localizado no município da Região Metropolitana do Rio, teria sido beneficiado.

O Instituto Flordelis de Apoio ao Menor foi fundado pela parlamentar para atender crianças e adolescentes entre 8 e 18 anos e era administrado por ela e seu marido, Anderson do Carmo de Souza, assassinado na madrugada do último dia 16.

A investigação foi aberta no ano passado, após requerimento do Ministério Público estadual do Rio à Polícia Civil. Já foram ouvidas nove testemunhas na investigação, que continua em andamento.

“Eu mantenho um instituto com o meu marido para atender aos adolescentes que chegam aqui, a maioria das cracolândias, apadrinhados pelo tráfico. Consigo resgatá-los, coloco no instituto durante o dia, mas faço acompanhamento com as famílias e, à noite, eles retornam para as famílias. É mais para tirá-los do tráfico de drogas. Eu tenho conseguido um êxito muito grande com isso”, afirmou Flordelis em entrevista ao jornal “O Fluminense”, em junho de 2015.

Anderson do Carmo e Flordelis
Anderson do Carmo e Flordelis Foto: Reprodução

Em nota, a prefeitura de São Gonçalo informou que não tem vínculo com o Instituto e nem o conhecimento do caso citado. Já a assessoria de Flordelis ainda não se posicionou sobre a investigação.

Anderson foi morto dentro da casa do casal, em Pendotiba, Niterói, na madrugada do último dia 16. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Dois filhos de Flordelis – um biológico e outro adotado – estão presos suspeitos de envolvimento no crime.

As informações são do Extra

Continue lendo
Anúncios
Comentários