Connect with us

Brasil

PM não fará segurança de Bolsonaro na Bahia “eu não posso colocar Polícia Militar para espancar o povo”

Publicada

em

Compartilhe

Uma das polêmicas que envolvem o aeroporto diz respeito à decisão de cercar o a área com tapume, de modo que quem estiver do lado de fora, não poderá ver o presidente

A inauguração do aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista se tornou uma novela cheia de polêmicas. O novo capítulo aconteceu na manhã desta terça-feira, data marcada para a festa, quando o presidente Jair Bolsonaro afirmou em seu Twitter que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), “não autorizou a presença da Polícia Militar (PM) para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral”, escreveu Bolsonaro na rede social antes de embarcar para a cidade baiana.

Impopular no Nordeste, e com o clima ainda mais tenso depois de declarações recentes de Bolsonaro sobre a região, o presidente enfrentará protestos em sua passagem por Vitória da Conquista.

Rui Costa, governador da Bahia

Uma das polêmicas que envolvem o aeroporto diz respeito à decisão de cercar o a área com tapume, de modo que quem estiver do lado de fora, não poderá ver o presidente, que, assim, estará preservado das manifestações contrárias.

Em entrevista hoje de manhã àRádio Metrópole, em Salvador, o governador justificou a decisão. “Eu não posso colocar Polícia Militar para espancar o povo baiano que quer conhecer o novo aeroporto. Então, quem é impopular e tem medo de ir para às ruas, fica em seu gabinete. Se o evento é exclusivamente federal, as forças federais cuidem da segurança do presidente. Eu não posso colocar PM para entrar em conflito com as pessoas que querem ver o aeroporto”, disse.

Continue lendo
Anúncios
Comentários