Connect with us

Congresso Nacional

Partidos reagem e já estudam entrar no STF contra Eduardo Bolsonaro após fala sobre ‘novo AI-5’

Publicada

em

Compartilhe

Partidos se organizam para pedir a cassação do mandato do filho do presidente

Partidos de esquerda (PSOL, PT, PcdoB e PSB) vão entrar com uma representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) após o filho do presidente declarar em entrevista que, se a esquerda “radicalizar” , poderia haver um “novo AI-5” no Brasil. Os partidos vão pedir também a cassação de Eduardo no Conselho de Ética da Câmara.

— Vamos representar no Conselho de Ética. Ao propor o AI-5, ele está propondo fechar o Congresso Nacional. Então a segunda coisa é entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) por quebra da ordem constitucional. Estamos estudando juridicamente a melhor maneira de fazer isso — diz Ivan Valente (SP), líder do PSOL.

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está avaliando se publicará uma nota, segundo interlocutores. Partidos de centro-direita estão avaliando se publicarão uma nota de repúdio em conjunto. O presidente do PSDB Bruno Araújo disse, em rede social, que “ameaçar a democracia é jogar o país novamente nas trevas. O PSDB nasceu na luta pela volta da democracia no Brasil e condena veemente as declarações do filho do presidente.” O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), também repudiou a declaração de Eduardo, feita em entrevista à jornalista Leda Nagle.

LEIA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM NO GLOBO

FOTO DE CAPA – Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

LEIA TAMBÉM:

Continue lendo
Anúncios
Comentários