Connect with us

Regional

“Nas criminais quem presta é só o Miguel Mônico. O resto é tudo bosta”, diz delegado da Pau Oco

Publicada

em

Compartilhe

Em novo áudio vazado, delegado afirma que servidora do TJRO vazou informações para investigadores e ataca desembargadores

Mais um áudio atribuído a delegado da Delegacia de Repressão às Ações Criminosa Organizadas da Polícia Civil de Rondônia (Draco) foi divulgado nesta terça-feira. Na conversa, o delegado Roberto dos Santos com uma pessoa não identificada, ele fala que manteve contato com uma servidora do Tribunal de Justiça, identificada como Gisele e que ela teria repassado informações privilegiadas.

“Falando aqui com a Gisele, tá tendo uma movimentação muito forte e estão até minutando a transferência dos crimes de organizações criminosas para as câmaras criminais, sai das turmas especiais para as criminais. Isso daí quebra muito né Everaldo. Porque em tese, teria que ocorrer uma nova redistribuição, eu não sei como seria isso, porque querendo ou não o desembargador já é juiz natural da causa e operação em andamento eu não sei como seria feito isso. Não sei como seria feito isso, se uma normativa dentro do TJ ela consegue modificar competência. Ela diz que fica como se tivesse criando uma vara nova…Mas diz que eles já estão se articulando para tirarem isso daí. Não influencia só a Pau Oco. Influencia a Diluvio e a Big Brother, porque essas duas estão aqui no TJ. Então as duas sairiam daqui das câmaras especiais e iriam pras criminais certo? E nas criminais quem presta é só o Miguel Mônico. O resto é tudo bosta”, disse.

Segundo o Regimento Interno do Tribunal de Justiça, as Câmaras Especiais julgam feitos criminais relacionados a administração pública. O áudio foi divulgado pelo Rondoniagora. Ouça abaixo:

LEIA TAMBÉM

Continue lendo
Anúncios
Comentários