O Instituo Visão Social, que promove atendimento gratuito em todo o Estado de Rondônia, com exames oftalmológicos emitiu uma nota informando que estaria sofrendo perseguição por parte do Conselho Regional de Medicina, e de um grupo de médicos oftalmológicos, que fazem denúncias falsas e vão até os locais tumultuar os atendimentos.

Não é a primeira vez, em nossos trabalhos itinerantes no interior do Estado sempre recebemos as fiscalizações do CREMERO, o que não seria problema se o próprio conselho, após vistoria, promovesse com a mesma enfase o fato de não ter constatado irregularidades.

Durante uma entrevista, um colega que fiscalizava as ações disse não entender a funcionalidade do Instituto, segundo ele: “Ninguém almoça de graça!”.

Questionamento que muito me orgulha em receber, porque são pessoas abnegadas, como o quadro de colaboradores do Instituto e pessoas que contribuem com esse trabalho voluntário que ajudam a levar atendimento popular nos locais mais remotos e carente. A Cruz Vermelha, os Médicos sem Fronteiras, o nosso querido Hospital do Amor, são exemplos claros destas pessoas abnegadas que contribuem para a humanidade.

Veja a Nota

Sentimos a necessidade de informar a todas as pessoas o que de fato ocorre em nossos atendimentos, prezando pela nossa credibilidade, e pela dignidade de nossos pacientes, no qual tanto necessitam de nossos serviços. Recentemente o CREMERO esteve em uma de nossas ações em Porto Velho, para fins de fiscalização na sexta-feira, dia 07/6. Exerceram o seu papel de forma absolutamente ética e agradável, checaram os registros de nossos profissionais, aparelhos utilizados e local de atendimento, não constatado nenhuma irregularidade, saíram do local e seguimos o nosso atendimento de forma ordeira e profissional.

A médica que realizava atendimentos, tem registro no CREMERO, título de especialidade em Oftalmologia e toda documentação e formação necessária para conduzir um atendimento médico especializado. Estando a documentação toda à disposição dos órgãos fiscalizadores. Sobre a presença de óticas no local, fora do espaço de atendimento, isto não configura crime, devido se tratar de algo comum e deliberado. O instituto não pode e nem tem o direito legal de impedir que comércios do ramo óptico façam propagandas de seus produtos onde quer que seja, desde que seja fora do espaço de atendimento. Os órgãos responsáveis, sabem que dentro do atendimento desenvolvido pelo Instituto Visão Social, encontra-se presente apenas os profissionais do ramo Médico para prestação do serviço.

As receitas são entregues aos pacientes, para que com o diagnóstico ele possa encaminhar seu tratamento da melhor forma possível, da forma que ele optar e se sentir melhor. Ao sair do atendimento, o paciente e seu receituário fogem das responsabilidades do instituto. O que podemos afirmar é que práticas de carimbos de comércios em receitas por parte dos profissionais do instituto e no âmbito do atendimento NÃO EXISTE. Prezamos pela ética profissional no que se refere ao atendimento médico.

Sobre relatos de valores pedidos, nós acreditamos que estes depoimentos tenham sido dados de forma premeditada e com intuito de prejudicar o trabalho, já que todos os exames e consultas são GRATUITOS. Não é cobrado absolutamente nada pelos atendimentos. Quanto às óticas da região vão cobrar dos pacientes em seu produto, isto foge de nossa alçada e nem podemos nos responsabilizar por isto.

Por fim, nos espanta tal atuação e propagação de notícias como estas, que visam desacreditar o serviço do Instituto, na qual tem prestado um Serviço Social grandioso para a população de Rondônia. Percebemos as inversões de valores fincados em nosso sistema, quando tais serviços como estes prestados deveriam ser homenageados. Atendemos uma demanda reprimida da população, que não consegue ser assistida pelo estado, e em sua maioria não tem condições mínimas de buscar atendimento privado.

Antônio Veridiano dos Santos Sena, Presidente do Instituo Visão Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *