Connect with us

Artigos

Fumaça Bolsonárica – Professor Nazareno*

Publicada

em

O povinho de “Odnum od Uc” é uma gente sem futuro. Desconhecedor de sua própria existência, ele comemora as festas juninas no mês de agosto e geralmente celebra a semana santa em pleno mês de junho

“Odnum od Uc” sempre foi um lugar muito atrasado, subdesenvolvido, incivilizado, brega, distante dos grandes centros e tradicionalmente esquecido pelos governantes. Um grotão encravado numa das regiões mais ricas e prósperas do mundo, o insólito município é capital de uma província igualmente atrasada e subdesenvolvida. Antes até tinha florestas tropicais e hoje, devido ao desmatamento sem controle, padece sob uma fumaça sufocante resultante das criminosas queimadas que abundam na região. Respirar ali tornou-se uma das tarefas mais difíceis para um ser humano. A destruição do meio ambiente sempre foi uma coisa muito normal, mas ultimamente o caos tomou proporções catastróficas. Como sempre, as autoridades nada fazem e o povo, alegre e feliz em meio à fuligem, faz apenas alguns comentários e ri de sua própria desgraça.

O povinho de “Odnum od Uc” é uma gente sem futuro. Desconhecedor de sua própria existência, ele comemora as festas juninas no mês de agosto e geralmente celebra a semana santa em pleno mês de junho. Sem qualquer resquício de cultura ou de conhecimento formal, costuma eleger seus representantes sem nenhum critério. Atualmente o prefeito do lugar, que fora eleito prometendo amar, beijar e acariciar a fétida cidade, goza de uma popularidade ímpar mesmo não tendo demonstrado a competência nem a boa vontade para prover de transporte escolar os alunos da zona rural e da área ribeirinha. Certamente ele deve usar óculos escuros para não ter que ver a fumaça tóxica e criminosa que atormenta seus munícipes. Quando o ar fica irrespirável, pega um avião e vai para Paris, Disney, Barcelona ou outro lugar onde há civilização.

Incrível, mas em “Odnum od Uc” existe Poder Judiciário, Ministérios Públicos e inúmeros outros órgãos que se dizem de defesa do exaurido ecossistema local como várias secretarias de meio ambiente, IBAMA, Sema, SIVAM, Sipam dentre muitos outros inócuos cabides de emprego. Recentemente a Assembleia Legislativa local aprovou a proibição do uso de canudinhos de plásticos, mas sempre fez vistas grossas à fumaça criminosa e à constante degradação do meio ambiente. O fogo arde impune e ninguém faz nada a não ser respirar tranquilamente esse oxigênio dos infernos. A idiotice e o comodismo parecem ser características dessa gentinha. Para muitos, o lugar já foi considerado o “suprassumo da merda”, mas isso é uma tremenda injustiça com as fezes, pois quem já viu excremento exalar fumaça tóxica todo ano e ninguém reclamar?

Recentemente os matutos de “Odnum od Uc” fizeram uma farra de peixe na capital do país na vã esperança de transformar consumidores de boas comidas e de paladar apurado em apreciadores de gororoba. A vergonha só não foi maior porque a sinistra guloseima foi gratuita. Dizem até que o maior mandatário do país teria apreciado “aquela comida de beiradeiro”. Enquanto isso, entra ano e sai ano e a fumaça das queimadas que manda doentes para os precários hospitais da região é uma rotina infernal, apesar dos churrascos de peixe e da proibição dos canudinhos de plástico. Porém, o suplício sufocante está apenas no começo. A partir de agora, é proibido, por exemplo, publicar que os desmatamentos na Amazônia crescerem quase 300 por cento em relação ao ano anterior. Eufóricos, os habitantes de “Odnum od Uc” não veem a hora da esperada chuva de bosta em sua cidade. E a fumaça já pode ser um prenúncio.

*É Professor em Porto Velho.


Continue lendo
Anúncios
Comentários