Connect with us

Brasil

Executivo da Odebrecht que delatou Aécio e esquemas nas usinas em RO é encontrado morto

Publicada

em

Henrique Valladares contou ter pago R$ 50 milhões a Aécio Neves depositados em contas no exterior

Ex-vice-presidente da Odebrecht, e um dos 78 executivos da empreiteira que se tornaram delatores da Operação Lava-Jato, Henrique Valladares foi encontrado morto em sua casa nesta terça-feira, 17, no Rio de Janeiro.

Na delação de Valladares, figuravam pessoas emblemáticas, como Aécio Neves e Edison Lobão, além de lideranças indígenas e até mesmo a CUT (Central Única dos Trabalhadores).

LEIA TAMBÉM:

EXCLUSIVO: Vídeo comprova que Odebrecht manipulava sindicatos em RO

Odebrecht pagava propina a Cassol, Valter Araújo, Roberto Sobrinho e a CUT, diz delator

O executivo contou ter pago R$ 50 milhões a Aécio Neves depositados em contas no exterior. Afirmou também ter recebido até uma cobrança de dinheiro pedida a ele por Edison Lobão quando o então ministro de Dilma estava internado numa UTI.

Em ambos os casos, a Odebrecht queria como retribuição facilidades na área de energia.

Usinas em Rondônia

Foi Valladares também o responsável pela delação que envolveu o vice-prefeito de Porto Velho, Edgar do Boi, além do ex-senador Valdir Raupp em supostos esquemas de desvios e favorecimentos na construção da Usina de Santo Antônio, no Rio Madeira em Porto Velho.

Continue lendo
Anúncios
Comentários