Connect with us

Brasil

Estrela da Lava-Jato é representado por cooptação indevida de clientes

Publicada

em

Os advogados cariocas Carlo Huberth Luchione, Daniela Laboragine e Michele Aguiar da Costa entraram na OAB com uma representação “ético-disciplinar” contra o colega Nythalmar Dias Ferreira Filho, 28 anos. Dono de um pequeno escritório no bairro de Campo Grande, ele se transformou numa espécie de menino prodígio da advocacia na Lava-Jato, tendo assumido, no lugar de outros colegas, a defesa de clientes importantes – o mais recente é o empreiteiro Fernando Cavendish. Também tentou assumir a defesa de Cabral.

A acusação contra ele é de “cooptação indevida de clientes que tinham outorgado instrumentos de procuração a advogados previamente constituídos”. Na lista de testemunhas estão os sócios da VW Refrigeração (Marco Aurélio Barreto e Marco Aurélio Vianna), investigados no caso de Angra 3. Também foram arrolados como testemunhas os advogados Rodrigo Henrique Roca Pires e André Perecmanis, cujos clientes também teriam sido procurados por Nythalmar “vendendo facilidades”.

Na representação consta ainda que “circulam rumores no meio da advocacia criminal que na ilegal cooptação estaria inclusive sendo aventada uma possível ‘aproximação’ com o juiz e promotores da força-tarefa da Lava-Jato”.

Fonte: Esta reportagem é de ANCELMO GOIS e foi primeiramente publicada pelo jornal O GLOBO.

Continue lendo
Anúncios
Comentários