Connect with us

Regional

CPI descobre convênio de R$704 mil entre Polícia Civil e ENERGISA e pede suspensão de convênio

Publicada

em

Compartilhe

A CPI da ENERGISA emitiu recomendação Legislativa, para acabar com o termo de cooperação técnica entre a ENERGISA e a Polícia Civil.

O deputado estadual Alex Redano, presidente da CPI da ENERGISA e os membros que compõe a Comissão, cobraram explicações da origem desse repasse e o que isso pode ajudar nas investigações da Comissão.

A sessão extraordinária realizada pela Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (07), trouxe um desfecho assustado para a população de Rondônia, trata-se de um convênio entre a Polícia Civil de Rondônia e a ENERGISA, empresa responsável pelo sistema elétrico em Rondônia.

Em resposta à CPI da Energisa, o Diretor Geral da Polícia Civil, nos esclareceu que o “termo de cooperação técnica” entre a empresa e a Polícia prevê R$704 mil de repasse anual em doações.

O deputado estadual Jair Montes, que também integra a comissão, afirmou que o pedido de suspensão do convênio ocorreu para evitar constrangimentos ao cidadão, “se há indício do desvio ou furto de energia, não é papel da polícia estar denunciando, e sim investigar de forma correta, e não da maneira que está sendo feito”, afirmou o parlamentar.

Nesta terça-feira, Jair Montes esteve no Ipem, que deveria ser o responsável pela fiscalização nos medidores de energia, ” mas pelo jeito é só um faz de contas”, declarou.

Continue lendo
Anúncios
Comentários