Coluna Painel Político

[COLUNA] – Site da prefeitura ignora princípio da impessoalidade e coloca Hildon como “grande salvador”

Prefeito abandonou audiência para viajar à Miami onde participou de casamento da filha em plena crise dos transportes. Episódio rendeu bate-boca em redes sociais e ameaças de processo. E ainda, Marcos Rocha leva sonora vaia em sua primeira aparição pública

Mudanças

O jornalista Gérson Costa assume a direção de comunicação da Assembleia Legislativa de Rondônia no lugar de Eliênio Nascimento. A mudança veio com a nova Mesa, presidida por Laerte Gomes (PSDB). O ex-deputado estadual Cleiton Roque (PSB) vai ficar na diretoria financeira da Casa. Gérson foi secretário municipal de esportes em Porto Velho, foi editor de política do Diário da Amazônia e do extinto Folha de Rondônia e editava o eletrônico Rondoniagora. Experiente e bem relacionado, deve dar um gás nas relações entre o legislativo e a imprensa.

Levou vaia

Marcos Rocha levou uma sonora vaia na posse dos deputados estaduais ocorrida na última sexta-feira, 1, em Porto Velho. Reflexo de seu fiasco como comunicador de Facebook. E nem na rede de Zuckerberg está conseguindo convencer, ao menos foi o que mostrou uma enquete feita pelo Rondoniavivo, que tem um público bem eclético. Com uma amostragem de 4,5 mil votos, 69% dos leitores reprovaram os primeiros 30 dias do governador. E isso é sintomático. Se as eleições fossem hoje, Rocha certamente teria dificuldades para ser eleito, afinal, acabou a euforia eleitoral.

E deve piorar

Com um secretariado apático, sem nenhuma interação, o governo trabalha para dentro e não consegue sequer manter uma aparência de eficiência. A manter esse perfil, Rocha terá muita dificuldade em se mostrar um bom gestor. Para piorar, aposta suas fichas em uma relação com o Planalto que não tem se mostrado eficiente.

Queixas

Tem muita gente reclamando da ausência do governador nos municípios do interior. Marcos Rocha não visitou nenhum, nem falou com os prefeitos desde que assumiu.

O que está havendo?

O prefeito Hildon Chaves parece que não anda lá muito preocupado com os problemas da cidade. A impressão que tem passado aos cidadãos é a pior possível. Se Hildon acredita que episódios como sua viagem aos Estados Unidos para o casamento da filha em plena crise do transporte público não vai afeta-lo politicamente, ele está muito mal assessorado. Ele já protagonizou algumas passagens lamentáveis ao longo de seu mandato, e essa é apenas mais uma. Para completar, sua esposa, Ieda Chaves andou batendo boca com usuários de redes sociais, inclusive com ameaças de processo. O pessoal ainda não entendeu que Facebook não é lugar para discussão.

Faltou a aula?

E essa ausência do prefeito cria alguns problemas bem sérios, como por exemplo o uso do site da prefeitura para promoção pessoal, ferindo de morte a impessoalidade. Roberto Sobrinho foi condenado por bem menos, denunciado pelo Ministério Público que parece não conseguir enxergar nenhuma ilegalidade nas ações de Hildon Chaves. Na última sexta-feira, estampada na capa da página oficial do município a seguinte manchete – PREFEITO HILDON CHAVES CONSEGUE VOLTA DOS ÔNIBUS. A matéria ainda está no ar e caso você clique no link e tenham apagado, o print segue abaixo.

A pergunta é

O que vai ser feito em relação a isso? O ex-prefeito Roberto Sobrinho foi condenado por uma uma estrela estilizada, colorida, que em nada lembrava a logomarca de seu partido, e nem ele, nem Nazif nunca publicaram nada levando seus nomes, mas eis que surge Hildon Chaves, que parece estar acima da lei, e vem com essa ai. Só faltou mesmo a foto dele na capa e o número de seu partido.

Novidade nenhuma

A sessão de votação da nova Mesa do Senado teve pasta roubada, fraude na votação e muita palhaçada. Mas isso não é prerrogativa da atual legislatura. No passado os senadores fizeram muito pior. Antônio Carlos Magalhães fraudou o placar de votação eletrônico, com ajuda de José Roberto Arruda que depois foi governador do DF. Todas as eleições por lá são tumultuadas, achar que isso é novidade é no mínimo mostrar total desconhecimento sobre a vida política no Brasil.

Por aqui

Também não teve novidade alguma na eleição de Laerte Gomes para comandar a Assembleia no primeiro biênio e Alex Redano no segundo. Até os bagres do Madeira já conheciam essa configuração desde o ano passado. Quem tentou tumultuar o processo e deu com os burros n’agua foi o governo, achando que o legislativo é um quartel onde manda quem tem patente. Na política, e na vida, convence quem tem argumentos, humildade e sabe respeitar os demais. Na marra não se consegue nada.

Restrição calórica com jejum intermitente é a dieta ideal, mostra estudo

Em um pequeno estudo randomizado de oito semanas, as mulheres com sobrepeso que fizeram dieta hipocalóricas e três dias de jejum por semana perderam mais peso e tiveram melhores marcadores cardiometabólicos do que as que apenas reduziram sua ingesta calórica, fizeram somente jejum ou não fizeram nenhum dos dois. “As mulheres obesas que adotaram uma dieta na qual ingeriram 70% do consumo de energia necessário para manutenção do peso e fizeram jejum intermitente foram as que perderam mais peso”, disse a primeira autora do estudo, Dra. Amy T. Hutchison, pesquisadora pós-doutoranda na Adelaide Medical School da University of Adelaide na Austrália, em uma declaração de sua universidade. “As outras mulheres do estudo, que fizeram jejum intermitente sem reduzir a ingestão de alimentos; que reduziram a ingestão de alimentos sem fazer jejum, ou que não seguiram nenhuma dieta, não foram tão bem-sucedidas em termos de perda ponderal”, comentou a pesquisadora. As novas descobertas do estudo Effects of Periodic Fasting Versus Daily Energy Restriction on Metabolic Health (PREFER) foram publicadas na edição de janeiro do periódico Obesity. Nesta coorte, de quase de 90 mulheres de meia-idade ou mais velhas com sobrepeso ou obesidade randomizadas para quatro estratégias diferentes, as participantes mais bem-sucedidas perderam entre 0,5 e 1,0 kg por semana. Os pesquisadores concordaram, dizendo ser necessário fazer novas pesquisas e admitindo que os resultados não podem ser generalizados para uma intervenção prolongada ou para outras populações. “Embora o estudo confirme que o jejum intermitente é mais eficaz do que uma dieta restritiva continuada, o estímulo determinante para limitar o apetite das pessoas, que poderia ser a chave da promoção de uma perda ponderal eficaz, exige uma investigação mais aprofundada”, disse a Dra. Leonie. O grupo planeja investigar a eficácia do jejum intermitente em longo prazo para homens e mulheres em novos ensaios clínicos.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria em comunicação
Notícias relacionadas
Coluna Painel Político

[Coluna] - Abrimos a caixa-preta do Detran de Rondônia. E sem dúvida, é o mais caro do Norte

Coluna Painel Político

[Coluna] - Ela é dona de auto-escola, centro de treinamento, associação de centro de formação de condutores e ...diretora do Detran-RO

Coluna Painel Político

[Coluna] - Golpe denunciado por PAINEL POLÍTICO na Sedam foi responsável pela Pau Oco 2, mas erraram os alvos

Coluna Painel Político

[Coluna] - Marcos Rocha, 100 dias e nenhum prego numa barra de sabão em prol da população de Rondônia

Inscreva-se na nossa Newsletter e
fique informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vale a pena ler...
Alegando “problemas de saúde” prefeito de Cerejeiras renuncia ao cargo