Connect with us

Coluna Painel Político

[Coluna] – “Gancho” do PDT à deputados rebeldes deveria ser expulsão sumária

Publicada

em

Quem se candidatou pela legenda conhece as diretrizes do partido e rebeldia, dessa natureza deveria ser punida com firmeza

Insubordinação

A deputada federal por Rondônia, Silvia Cristina (PDT) levou “um gancho” de suspensão da sua legenda por ter votado a favor da reforma previdenciária. Além de Silvia, outros seis parlamentares da legenda se “rebelaram” e desobedeceram a diretriz do partido, que sempre se colocou contrário ao texto aprovado. Porém, o PDT por mais que tente vender a imagem de partido “duro” com seus rebelados, termina não punindo ninguém. Quem não lembra, por exemplo, do voto de Acir Gurgacz a favor do impeachment de Dilma Rousseff quando o PDT era contrário?

Mas, Ciro tem razão

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes levantou um ponto importante no debate sobre a posição principalmente de Tabata Amaral, que virou “a queridinha” de parte da população que acompanha o cotidiano político, a “clandestinidade partidária”. O tal “movimento Acredito”, que tem regras e diretrizes próprias, “cacifou” Tabata e outros ‘novatos’ que atuam como independentes, mesmo tendo concordado, no momento da filiação, com as propostas de seu partido. Não dá para o sujeito, por exemplo, ter sido eleito pelo PSL e querer concordar com as propostas do PSOL, que foi mais ou menos o que Tabata e os demais pedetistas fizeram. 

Quem não quer

Quem não quer seguir esse tipo de regra, pode optar, por exemplo, pela “candidatura cidadã”, um mecanismo criado pelo Rede, onde o sujeito apenas se filia para disputar a eleição, sem qualquer tipo de compromisso com a legenda. Quem fez isso, e foi eleito, foi o senador Styvenson Valentim (RN), cuja plataforma está mais à direita que à esquerda. Mas, foi eleito pelo Rede.

O PDT

Historicamente tem um passado à favor do trabalhador, e defende a bandeira do Brizolismo, de Getúlio, e não tem como concordar com a reforma tal qual foi proposta. Realmente estamos vivendo tempos estranhos na política brasileira.

Olha essa

Circula a informação que servidores administrativos da Seduc de Rondônia  estariam em Manaus (AM) para “conhecer o sistema de segurança com câmeras” que foi implantado naquele estado. O problema é que esta é a terceira turma que está viajando para “conhecer o sistema”. Deve ser bem complicado conhecer isso ai, né?

Agronegócio

Na sexta-feira, 9 de agosto, no escritório Rocha Filho, Nogueira e Vasconcelos Advogados, acontece o evento “Desafios do Agronegócio – problemas e soluções”, com a proposta de traçar cenários, perspectivas e soluções para o setor. O evento acontece a partir das 13h30 às 18, com entrada franca, na sede da banca, na Avenida Lauro Sodré, 2331. Mais informações pelo 69 3223-0499.

Enfim, uma medida acertada

A prefeitura de Porto Velho publicou resolução isentando 292 atividades da necessidade de licenciamento ambiental. De acordo com a resolução, a maioria das 292 atividades que passarão a ficar isentas de licenciamento são exercidas por comerciantes, representantes comerciais e atividades de escritórios, tornando Porto Velho a primeira capital do país a definir uma lista de dispensa de autorizações ambientais, de acordo com o poder municipal. Com a decisão, a prefeitura também já estima que, no mínimo, quatro mil pequenos escritórios sejam regularizados no município.

Quem sabe assim

A economia na cidade desemperra e as coisas começam a fluir, porque dinheiro virou artigo raro na praça portovelhense. 

Homens com vida sexual ativa tem menos sintomas de Parkinson

Homens com doença de Parkinson que são sexualmente ativos têm menos sintomas motores e não motores, e melhor qualidade de vida, mostra nova pesquisa. “Este é o primeiro estudo prospectivo longitudinal com uma grande coorte de pacientes com doença de Parkinson mostrando que a atividade sexual está associada a menor incapacidade motora e não motora, bem como a melhor qualidade de vida de homens”, escreveram os autores. “Esses achados devem alertar os especialistas em transtornos do movimento sobre a importância de perguntar periodicamente sobre a vida sexual dos seus pacientes”, acrescentaram. O estudo foi publicado on-line em 02 de julho no periódico European Journal of Neurology.

Continue lendo
Anúncios
Comentários