Connect with us

Coluna Painel Político

[COLUNA] – Daniel Pereira e Vinicius Miguel pretendem disputar a prefeitura da capital em 2020

Publicada

em

Compartilhe

Ex-governador comanda o Sebrae atualmente. Vinicius Miguel viria em dobradinha com Coronel Charlon, que também disputou o governo em 2018. Hildon Chaves não cumpriu a principal promessa de sua campanha, e não tá nem aí para Porto Velho

Voltando à normalidade…

Passada a euforia da eleição, com promessas loucas de “mudanças”, a velha rotina começa de novo. Nesta terça-feira o Superior Tribunal de Justiça soltou os engenheiros responsáveis por atestarem a “segurança” da barragem de Brumadinho que haviam sido presos, surpreendentemente dois dias após a tragédia. Nenhum executivo foi preso ou apontado como a pessoa que pagou propina a esses engenheiros. E é claro que eles receberam alguma vantagem, ou então se formaram pela mesma faculdade da Damares. A Vale segue com as ações em recuperação e daqui a mais algum tempo, o assunto cairá no esquecimento e naquela infindável teia de recursos e chicanas jurídicas. E o povo, bem…

Batendo chapa

Vinicius Miguel (Rede) que teve uma votação expressiva para governo, anunciou que pretende disputar a prefeitura ano que vem. Terá como vice o coronel Charlon, que também disputou o governo ano passado. A dupla tem uma química parecida com água e óleo.

Outro

Que também anda sonhando em comandar o município de Porto Velho é o ex-governador Daniel Pereira, que atualmente é diretor-presidente do SEBRAE. Pereira, que não disputou a reeleição vai ter problemas para convencer a base que sempre lhe deu sustentação, os sindicatos, que não gostaram nem um pouco de sua atitude ao não encarar as urnas quando teve chance. Teria feito a diferença no cenário eleitoral em 2018, com grandes chances de ser eleito. Mas, por um daqueles mistérios do universo que ninguém consegue decifrar, manteve um acordo com Acir Gurgacz (PDT) que em fevereiro de 2018 já sabia que não conseguiria registrar sua candidatura.

Resultado?

Acir preso e Daniel Pereira no ostracismo político que o Sebrae oferece. Uma entidade elitizada, que deverá encolher assim como todo o Sistema S e que sempre serviu para abrigar a turma que prefere vestir o pijama à enfrentar às urnas.

Queda livre

Hildon Chaves anda mais “baixo que barriga de cobra” junto à população de Porto Velho, cidade que ele “prometeu cuidar” durante a campanha eleitoral de 2016. Crise no transporte público, briga com o vice que sumiu, transporte escolar ineficiente e claro, sua eterna ausência do município lhe renderam um tremendo desgaste à imagem. A pessoas próximas Hildon confidenciou que só não entregou o cargo porque não quer Edgar do Boi no comando. Ele quer evitar comparações, achando que o vice seria bem mais eficiente do que ele. É a vaidade falando mais alto que a preocupação com a cidade.

“Quem disse?”

A primeira dama Ieda Chaves em bate-boca pelo Facebook com um usuário da rede que questionava o abandono da cidade pelo prefeito respondeu, “quem disse que ele quer?” quando o internauta disse que o comportamento de Hildon não era condizente com alguém que pensa em reeleição.

A bem da verdade

Hildon se meteu nessa de ser prefeito sem acreditar muito. A idéia era projetar o nome para conseguir uma vaga na Câmara Federal em 2018, ou Senado. Por um daqueles pontos fora da curva, foi eleito prefeito, sem equipe, sem plano de governo e o pior, atrapalhando a vida sossegada que Hildon tinha. Promotor aposentado, comandando um grupo educacional milionário, se vê às voltas com questões que fogem a seu controle, porque a máquina pública é totalmente adversa à vontade do chefe de plantão.

Devolveu geral

Laerte Gomes, novo presidente da Assembleia Legislativa, devolveu ao governo todos os servidores que estavam à disposição da Casa. Pretende chamar apenas os estritamente necessários na medida da necessidade.

Ninguém solta a mão de ninguém

E os deputados seguem em bloco com a decisão de não aceitarem cargos ou indicarem funções no governo de Marcos Rocha, como é comum na administração. Os deputados estão na linha de frente e sabem quem deve ocupar funções nas regionais do Executivo. Com essa decisão, Marcos Rocha vai governar sozinho, resta saber até quando ele vai manter essa postura. E até quando os deputados vão aguentar.

Cães podem ter maior capacidade de alertar sobre a glicemia do que se acreditava

Pesquisadores do Reino Unido revelaram que os cães treinados para alertar sobre o “diabetes” nos pacientes com diabetes tipo 1, tiveram maior sensibilidade às alterações da glicemia do que o demonstrado em estudo feitos anteriormente. Estes cães, quando bem treinados, teriam a capacidade de melhorar a qualidade de vida destes pacientes, especialmente dos que não percebem os sinais da hipoglicemia. Os autores, liderados pela Dra. Nicola J. Rooney, da Bristol Veterinary School, University of Bristol, no Reino Unido, estudaram 28 cães e seus parceiros humanos, em mais de 4.000 episódios de hiper ou hipoglicemia. Estas pesquisa, publicada on-line no dia 15 de janeiro no periódico PLOS One, mostrou que os cães – que passaram por um programa de treinamento rigoroso – alertaram os seus parceiros humanos em 83% dos episódios de hipoglicemia e em 67% dos de hiperglicemia. Quatro cães tiveram valor preditivo positivo (VPP) para detecção de episódios de glicemia alta ou baixa de 100%, e a mediana foi de 81%. Os pesquisadores dizem que um quarto dos pacientes com diabetes tipo 1 não percebem as suas alterações da glicemia, o que aumenta mais de sete vezes o risco de hipoglicemia grave. Além disso, o medo da hipoglicemia, especialmente à noite, pode fazer com que os pacientes manipulem os seus níveis de insulina de forma a manter a glicemia alta. Isto aumenta o risco das complicações causada pela hiperglicemia.

Continue lendo
Anúncios
Comentários