Coluna Painel Político

[COLUNA] – Confúcio Moura acordou de um coma de oito anos e agora sabe tudo de tudo

Quando era governador sequer atendia as demandas básicas da educação no Estado e sempre nomeou gente que nada tinha a ver com o setor, mas agora quer “revolucionar a educação”; e ainda, Marcos Rogério, o que era ruim ficou pior

Complicando

A vida de Valdir Raupp não será fácil nos próximos meses. O ex-senador está sendo acusado pela Procuradoria Geral da República de ter recebido cerca de R$ 20 milhões em propinas que foram pagas pelas empresas Odebrecht e Andrade Gutierrez que construíram Jirau e Santo Antônio. Detalhes AQUI.

Na última coluna

Falei sobre a nova rota da soja que está escoando pelo Pará, deixando Rondônia cada vez mais distante de ser um pólo de saída. Mas, essa mudança no mapa da logística nacional vai trazer outro impacto para a receita do Estado, a queda na arrecadação do ICMS do diesel. Em Rondônia a tarifa é de 17%, e para se ter uma idéia do que isso representa nos cofres do Estado, durante a greve dos caminhoneiros ano passado, deixaram de ser arrecadados R$ 70 milhões em apenas 10 dias, segundo cálculos do governo divulgados na ocasião, devido a redução no consumo durante o período.

Ou seja

A redução de caminhões abastecendo em Rondônia vai afetar diretamente os cofres do Estado. Além disso, as grandes distribuidoras, instaladas aqui em Porto Velho estão anunciando investimentos em Miritituba (PA) e é questão de tempo para que eles se mudem para a região. Com isso, a distribuição de combustível, que hoje vem de Manaus e daqui de Rondônia vai até mato Grosso, também deverá ser revista. Esse novo trajeto, reduz em mais de 600km o percurso feito entre Manaus-Santarém de barco (trajeto atual).

Mudando de assunto

Por algum motivo bizarro a população de Rondônia elegeu Marcos Rogério como senador da República. Bastou isso para que ele, antes arrogante, se tornasse insuportável em seus relacionamentos tanto com os colegas, quanto com o eleitorado de um modo geral. Marcos Rogério não tem participado de debates que interessam ao Estado, tem dado de ombros à pedidos de seus eleitores e até agora não mostrou para que foi eleito. Passa todo seu tempo falando sobre meninas vestem rosa e meninos azul. Como dizia o Tiririca, pior que tá, fica.

Outro

Confúcio Moura parece que teve um surto de clareza política. É como se tivesse passado os últimos oito anos em coma. Se quando era governador nada sabia, nada fazia, agora senador tudo sabe e tudo quer fazer. Quer ser o “grande salvador da educação”, fala agora com propriedade sobre os problemas da saúde pública, mas quando era governador não resolveu nada. Para quem não sabe ou não lembra, foram secretários de educação de Confúcio Moura, Júlio Olívar, Emerson Castro, Isabel Luz, Waldo Flores, isso só os que eu lembro rapidamente. Nenhum desses aí é educador ou perito em educação.

Primeira paulada

Nesta terça-feira pela manhã a Polícia Federal prendeu Robson Braga, que já foi solto agora à noite, mas seguirá sendo investigado por desvios na Confederação Nacional da Indústria (CNI) entidade a qual ele preside. Nos próximos dias, deveremos ter um desenrolar sobre o assunto. O Sistema S, em praticamente todo o país, sofre desvios por parte de seus dirigentes. Um dos casos mais emblemáticos que temos em Rondônia, foi a compra de um imóvel pela Fiero (entidade ligada à CNI) para ser o edifício-sede da entidade. A casa, situada na Avenida Abunã está abandonada e foi colocada à venda pela metade do preço que foi pago. Um verdadeiro escândalo que até hoje tem passado impune. Só até hoje.

Sobrou para o MP

Os problemas que a população de Porto Velho anda enfrentando referentes à saúde e educação atingem a credibilidade do Ministério Público do Estado. Uma enquete promovida pelo portal Rondoniaovivo, que tem um target de público bem diversificado, mostra que para os leitores, o órgão ministerial está fazendo “vista grossa” para a problemática gestão de Hildon Chaves (PSDB). Até agora, 93% dos votantes acha que o MP não está fiscalizando os atos da prefeitura.

Microbioma intestinal e demência: novas evidências

A depleção de determinadas bactérias intestinais e a maior quantidade de outras estão associadas a aumento do risco de demência, mostra novo estudo. “Embora o nosso estudo tenha muitas limitações, seus resultados sugerem que o microbioma intestinal possa ser um novo alvo para o tratamento da demência”, disse ao Medscape o Dr. Naoki Saji, médico e vice-diretor do Center for Comprehensive Care and Research on Memory Disorders, National Center for Geriatrics and Gerontology, no Japão. Os médicos devem incentivar seus pacientes a “cuidar dos próprios intestinos”, disse o Dr. Naoki. O estudo foi apresentado no International Stroke Conference (ISC) 2019 e publicado on-line em 30 de janeiro no periódico Scientific Reports. O microbioma intestinal é formado pelos microrganismos que vivem no trato digestório; existem cerca de mil espécies diferentes de bactérias, chegando a trilhões de células. Pesquisas recentes correlacionaram determinadas alterações entre as bactérias intestinais e as doenças inflamatórias e autoimunes, e estudos mostraram que modificações alimentares podem alterar as populações de bactérias intestinais. Microbioma intestinal tornou-se o tema do momento para muitos especialistas, inclusive para o Dr. Naoki. Seus interesses de pesquisa são as associações entre a demência, as doenças cerebrovasculares e as doenças cardiovasculares. O pesquisador defende a hipótese de essas doenças terem os mesmos fatores de risco. Resultados de pesquisas anteriores sugerem uma relação entre o microbioma intestinal e as doenças cardiovasculares. “Imaginei que também pudesse existir alguma relação entre a demência e o microbioma intestinal”, disse o Dr. Naoki.


Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria em comunicação
Notícias relacionadas
Coluna Painel Político

[Coluna] - Antônio Campanari é demitido da TV Rondônia e grupo segue sua reestruturação

Coluna Painel Político

[Coluna] - Assassinato de professora pelo ex choca Rondônia e aquece debate sobre inoperância da polícia nesses casos

Coluna Painel Político

[Coluna] - MP define lista tríplice e primeiro colocado é o atual chefe de gabinete do PGJ

Coluna Painel Político

[Coluna] - A coisa está feia, líder do prefeito na Câmara critica gestão de Hildon Chaves

Inscreva-se na nossa Newsletter e
fique informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *