Connect with us

Coluna Painel Político

[Coluna] – Alex Redano se defende, “não tenho responsabilidade sobre o que fazem com as emendas”

Publicada

em

Deputado está sendo processado porque entidade que recebeu emenda não teria aplicado corretamente os recursos

A ação

Nesta quarta-feira o deputado estadual Alex Redano foi surpreendido com a informação que a justiça havia determinado o bloqueio de até R$ 123 mil em suas contas bancárias e de sua esposa, Carla Redano que é presidente da Câmara de Vereadores de Ariquemes. O motivo, uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado por suposta improbidade administrativa referente a uma emenda repassada a Associação Sol Nascente. Em contato com PAINEL POLÍTICO o deputado informou que “fez sua parte. Indicou a emenda e a partir desse ponto ele não tem mais responsabilidade sobre a execução”.

E ele tem razão

Cabe aos órgãos de fiscalização acompanhar a prestação de contas dessas emendas parlamentares, e não aos deputados. A não ser que existam denúncias de “troco”, que de fato é corrupção, o Executivo que libera o recurso é quem precisa fiscalizar. Em uma analogia simplória, seria o mesmo que tentar responsabilizar uma loja de carros porque o cliente atropelou alguém na rua. A Sol Nascente, por sua vez, alega que já prestou contas e vai apresentar, novamente, os gastos à justiça.

Enquanto isso

O deputado Anderson Pereira lançou sua candidatura à prefeitura de Porto Velho em 2020 pelo PROS. Ocorre que nas prévias do partido, apenas uma pessoa se candidatou para a disputa, trata-se de Edney Lima. O grande problema, segundo os filiados à legenda, é que Anderson “está apenas filiado”, não sendo uma pessoa cooperativa com o partido. “Se as prévias fossem hoje, Anderson não teria nem 30% do eleitorado necessário dentro da legenda”, disseram lideranças do PROS que completaram, “não estamos pensando em lançar nenhuma candidatura à prefeito de Porto Velho neste primeiro momento”.

Duas frentes

O governo de Marcos Rocha deve priorizar dois setores a partir de agora, estradas e a conclusão do Heuro, o Hospital de Emergências de Porto Velho para substituir o famigerado João Paulo II. A meta de Rocha é recuperar 100% das estradas estaduais. As chamadas “obras prioritárias” já estão em andamento nas regiões do Jamari e Zona da Mata, informou o DER nesta quarta-feira. As equipes concluíram operações tapa-buracos com asfalto na Estrada da Penal (RO-005), Avenida Guaporé, e na estrada Expresso Porto, nas proximidades do Hospital do Amor, em Porto Velho, e iniciam semelhante serviço em 29,7 quilômetros na RO-458, que liga o distrito de Triunfo à BR-364. Cinco quebra-molas foram construídos na Estrada do Belmonte. A BR-421 também terá um trecho recuperado, no município de Buritis. No total serão produzidas mais 12,5 mil toneladas de massa asfáltica nessa primeira etapa do plano anual de trabalho.

Caso Neymar

Nesta quarta-feira durante partida com o Catar, o jogador Neymar foi substituído após ser lesionado e saiu de campo mancando. Há quem diga que essa é a deixa para ficar fora da Copa América e passar um tempo fora do foco. Também nesta quarta, foram divulgadas imagens da acusadora onde o jogador supostamente a agride em um quarto de hotel. Em entrevista, ela afirmou que a confusão ocorreu porque nem Neymar nem ela tinham preservativos e mesmo assim o rapaz “queria brincar”. E sobrou para o repórter Mauro Naves, que terminou afastado da cobertura esportiva por ter passado o número do telefone de Neymar pai para um advogado, amigo de Naves. Esse é o resumo da novela nos capítulos desta quarta.

Nem ministro escapa

E Sérgio Moro teve o celular hackeado e usaram até o Whatsapp do ministro. A Polícia Federal está investigando e ele está de número novo. Para ver a que ponto chegamos neste país. Se nem o ministro da justiça consegue escapar da bandidagem, imagine nós, pobres mortais.

Pra debaixo do tapete

O governador Wilson Witzel pediu à população que não compartilhe nas redes sociais imagens negativas sobre o Estado do Rio de Janeiro. Para Witzel, a publicidade negativa gerada pelas imagens negativas do Rio na internet afasta o turismo do estado, que ele define como “o novo petróleo”. O pedido foi feito durante a inauguração do ECoS (Espaço Convivência Sustentável), na manhã desta quarta-feira. É aquela velha história, o que os olhos não veem…

Insulina inalável passa a ser permitida no Brasil

Está autorizada a venda de insulina inalável no Brasil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na segunda-feira (3) a comercialização do produto Afrezza, que é um pó para inalação, ou “insulina oral de ação ultrarrápida”. A insulina é o hormônio que regula o nível de glicose (açúcar) no corpo. Segundo a empresa que detém os direitos do produto no Brasil, a Biomm, a insulina inalável será comercializada no país a partir do quarto trimestre deste ano, a depender do processo de registro de preços pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Nos Estados Unidos, o kit para um mês custa de US$ 150 a 400, dependendo da quantidade de doses. É o equivalente a R$ 580-1.550. De acordo com a empresa, o produto “oferece aos portadores da diabetes uma nova opção para melhorar a qualidade de vida”.

Continue lendo
Anúncios
Comentários