Connect with us

Geopolítica

Campanha “Texas cancel Bolsonaro” ganha as redes

Publicada

em

#TexasCancelBolsonaro está nos Trending Topics do Twitter

O segundo assunto mais comentado nesta quarta-feira no Twitter é a hashtag #TexascalcelBolsonaro que pede que o estado americano não receba o evento em homenagem ao presidente brasileiro.

O evento iria acontecer originalmente em Nova York, porém, o museu de Nova York, local que já estava reservado para o jantar, cancelou por discordar das atitudes do presidente brasileiro. O próprio prefeito de Nova York fez campanha contra. Empresas desistiram de patrocinar o jantar. O Banco do Brasil e a embaixada brasileira chegaram a comprar mesas no valor de R$ 46 mil, com a polêmica, o presidente então, desistiu da idéia e cancelou a ida aos EUA.

Porém, assessores próximos passaram a pressionar para que ele não desistisse e então passaram a articular sua ida para Dallas, no Texas.

Ocorre que no Twitter, a rede social preferida do presidente, subiu nesta quarta-feira a hashtag #TexasCancelBolsonaro

Detalhe, o prefeito de Dallas, é pró-refugiados, contra as armas e já se fantasiou de Village People.

Mike Rawlings é democrata e não é raro que o chamem de Mike “De Blasio” por suas posições parecidas com as do colega da Costa Leste.

Na verdade, é uma versão um pouco mais soft do italiano. Em junho, termina oito anos de mandato numa das maiores metrópoles dos EUA.

Aos 64 anos, dois filhos, grandalhão como De Blasio, é a favor do casamento gay, dos refugiados, do controle de armas e ativista contra a violência doméstica. 

Disse que teme mais homens brancos cometendo terrorismo em seu país do que muçulmanos. 

“Tenho mais medo de grandes grupos de jovens brancos que entram em escolas, teatros e atiram em pessoas”, falou após um massacre na Flórida.

“Os imigrantes não apenas trazem sua experiência e talento, eles mantêm nossa cidade jovem”.

Continue lendo
Anúncios
Comentários