Connect with us

Brasil

Ala ligada a Eduardo Bolsonaro protocola nova lista pela liderança do PSL na Câmara

Publicada

em

Compartilhe

Segundo o líder do governo na Câmara, Vitor Hugo, nova lista tem 29 signatários. Nomes ainda precisam ser conferidos pela Secretaria Geral da Mesa

O líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), protocolou nesta segunda-feira (21) uma nova lista para indicar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como líder do partido na Casa.

A nova lista é a quarta apresentada por deputados do PSL nos últimos dias, a terceira em favor do filho do presidente. Segundo Vitor Hugo, são 29 signatários na lista (veja nomes abaixo).

Na semana passada, a Secretaria Geral da Mesa (SGM) validou uma lista pela manutenção do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) na liderança do partido na Câmara.

É preciso ter, no mínimo, 27 assinaturas válidas, mais da metade do número de parlamentares do PSL na Casa. Segundo a SGM, o critério é cronológico. Isso significa que vale a lista mais recentemente apresentada.

A disputa pela liderança é mais um capítulo da crise interna do partido, que divide a sigla em uma ala ligada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente do PSL, Luciano Bivar.

Na semana passada, ambas as listas do grupo ligado a Eduardo Bolsonaro tinham sido apresentadas com 27 assinaturas. Após análise da SGM, porém, alguns nomes foram descartados por não baterem com o cartão de assinaturas que todo deputado preenche ao assumir o mandato. No caso de Waldir, a lista tinha 31 assinaturas, mas duas não conferiram.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro, disse que o futuro governo tem a intenção de mudar a embaixada do Brasil em Israel. Eduardo Bolsonaro com boné que ganhou de apoiadores em Washington.

Assinaturas

Cinco dos 29 deputados que assinaram a nova lista foram anunciados como suspensos pelo partido na semana passada – Alê Silva, Bibo Nunes, Carlos Jordy, Carla Zambelli, Filipe Barros. Delegado Waldir chegou a dizer na última sexta-feira (18) que, com a suspensão, seus nomes não contariam como válidos para a contagem de uma nova lista de escolha de liderança partidária.

O líder do governo na Câmara, porém, disse nesta segunda-feira que as suspensões dos deputados não foram confirmadas oficialmente e por isso todas as assinaturas estão válidas.

A assessoria do PSL informou que as suspensões dos cinco deputados “estão em fase de processamento”.

Segundo Vitor Hugo, a lista apresentada nesta segunda-feira contou com a assinatura dos seguintes nomes:

  • Alê Silva (MG)
  • Aline Sleutjes (PR)
  • Bia Kicis (DF)
  • Bibo Nunes (RS)
  • Carla Zambelli (SP)
  • Carlos Jordy (RJ)
  • Caroline de Toni (SC)
  • Chris Tonietto (RJ)
  • Coronel Armando (SC)
  • Coronel Chrisóstomo (RO)
  • Daniel Freitas (SC)
  • Daniel Silveira (RJ)
  • Dr. Luiz Ovando (MS)
  • Eduardo Bolsonaro (SP)
  • Enéias Reis (MG)
  • Filipe Barros (PR)
  • General Girão (RN)
  • General Peternelli (SP)
  • Guiga Peixoto (SP)
  • Helio Lopes (RJ)
  • Junio Amaral (MG)
  • Léo Motta (MG)
  • Luiz Lima (RJ)
  • Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP)
  • Marcelo Brum (RS)
  • Marcio Labre (RJ)
  • Ricardo Pericar (RJ)
  • Sanderson (RS)
  • Vitor Hugo (GO)

Com G1

Continue lendo
Anúncios
Comentários